Com programação intensa, 26º Encafé atrai mais de 380 participantes

Realizado pela primeira vez fora do Brasil, evento quebra paradigma. Por Inês Figueiró. Fotos: Cláudio Arouca

Mesa diretora da cerimônia de abertura do 26º Encafé: Ricardo de Sousa Silveira – Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café – ABIC, Silvio Farnese - Diretor do Departamento do Café da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, Pedro Guimarães - Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel  - ABICS, Marcos Antonio Matos - Diretor Geral do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – CeCafé, Francisco Sérgio de Assis – Presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado Mineiro, Niwton Castro Moraes - Assessor Especial de Café da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – SEAPA do Estado de Minas Gerais, Maynar David Gonzales Cucho - Coordenador de Projetos da  Cámara de Café y Cacao do Peru e José Pereyra de Brun - Presidente da Câmara Empresarial de Maldonado

A 26ª edição do Encontro Nacional das Indústrias de Café iniciou com algumas diferenças em seu cerimonial. Realizado entre 25 e 29 de novembro em Punta del Este, famoso balneário do Uruguai, pela primeira vez na história do Encafé um hino estrangeiro foi entoado para marcar oficialmente a abertura dos trabalhos. Da mesma forma, a mesa teve na sua composição autoridades de países vizinhos como o Uruguai e o Peru junto aos brasileiros.

Ricardo Silveira dá as boas-vindas aos participantes

Participaram da mesa diretora da cerimônia de abertura: Ricardo de Sousa Silveira, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café – Abic; Silvio Farnese, diretor do Departamento do Café da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA; Pedro Guimarães, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel – Abics; Marcos Antonio Matos, diretor-geral do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – CeCafé; Francisco Sérgio de Assis, presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado Mineiro; Niwton Castro Moraes, assessor Especial de Café da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – SEAPA do Estado de Minas Gerais; Maynar David Gonzales Cucho, coordenador de Projetos da Cámara de Café y Cacao do Peru e José Pereyra de Brun, presidente da Câmara Empresarial de Maldonado, além de diversas lideranças do café.

“Punta del Este é um lugar muito bonito e cativante e o Uruguai é um país que consome pouco café, menos de um quilo por habitante/ano. Está na hora de fazermos esse povo beber mais café”, falou empolgado o presidente da Abic, Ricardo Silveira, que considerou a realização do evento no exterior uma quebra importante de paradigmas. O dirigente lembrou que a média brasileira é de cinco quilos/ano. “Nosso desafio como indústria é fazer com que o consumo de café aumente na América do Sul, onde há apenas demanda forte no Brasil. Podemos crescer mais e começar por aqui”, destacou.

Silveira também mostrou-se animado com o resultado das eleições e destacou o otimismo que percebe na indústria e no país com a vitória de Jair Bolsonaro. “O brasileiro voltou a sorrir e isso é algo que tínhamos perdido”. Ele ainda destacou estar satisfeito com a indicação de Tereza Cristina da Costa Dias para a pasta da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. “Não a conheço, mas tenho informações muito boas. Ela tem as ‘habilidades’ necessárias para enfrentar os problemas da área”, declarou durante a abertura do evento.

“O brasileiro voltou a sorrir, e isso é algo que tínhamos perdido”

Ricardo Silveira

Silvio Farnese – Diretor do Departamento do Café

Representando o governo brasileiro, o diretor do Departamento do Café do Ministério da Agricultura, Silvio Farnese, destacou o desempenho formidável da cadeia café. Segundo ele, a produção movimentará este ano um valor em torno de R$ 24 bilhões e a exportação, R$ 5 bilhões. “O setor industrial também está apresentando um desempenho muito bom”, complementou. Farnese também parabenizou a Abic pela estratégia ousada de sair das suas fronteiras (com o Encafé) para mostrar aos demais países do continente a pujança e a qualidade do café brasileiro.

“A cadeia do café apresenta um desempenho formidável”

Silvio Farnese

O 26º Encafé, que também marcou o 45º aniversário da Abic, contou com 380 participantes que lotaram todos os dias a sala de palestra e as salas de curso. O clima ao longo dos dias foi marcado pela aproximação e efetiva troca de ideias entre todos os presentes.

Compartilhar:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *