Café um setor em ebulição

Café-um-setor-em-ebulição-1

O mercado de café vive uma verdadeira inquietação, com diversas aquisições, novas plantas e grandes investimentos em marketing e mídia. E muitas novidades para o consumidor.

Essa tendência já havia sido indicada pela pesquisa realizada pela consultoria Euromonitor para a ABIC e apresentada no 25º Encafé. Segundo esse estudo, o Brasil vai consumir 1,229 milhão de toneladas de café em 2021, sendo que o consumo médio anual terá um crescimento progressivo, entre 3,3% a 3,6%.

Para Ricardo Silveira, presidente da ABIC, apesar da relevância das marcas tradicionais no portfólio, as indústrias cada vez mais buscam aumentar seu mix de ofertas, com um conjunto de produtos de melhor qualidade e que satisfaçam as exigências dos diversos públicos consumidores.

Para atender todo esse aumento da demanda e procura por novidades as empresas estão investindo e ampliando seus parques fabris e seus leques de opções.

A 3 Corações, líder do mercado de café torrado e moído no Brasil, e vice-líder no mercado de cápsulas, deve investir somente no segmento de cápsulas, até 2021 cerca de R$ 200 milhões, sendo que entre R$ 60 milhões e R$ 70 milhões, já foram aplicados na fábrica de Montes Claros (MG), que iniciou sua produção em 2017. Tudo isso para atender a forte demanda por suas cápsulas, que cresceu 34% em 2017.

A Melitta também vai inaugurar uma nova planta que deve entrar em operação ainda no primeiro semestre de 2018.

Com investimentos na ordem de R$ 200 milhões a Nestlé ampliou sua capacidade de produção na unidade de Montes Claros (MG), para atender a demanda de cápsulas do Café Dolce Gosto, e de bebidas solúveis, com a duplicação da sua capacidade instalada.

Líder mundial no setor de alimentos, a Nestlé também agitou o mercado mundial do produto ao anunciar um investimento de US$ 7,15 bilhões para comercializar os produtos da Starbucks, a maior rede de cafeterias do mundo. Essa operação, por enquanto, não envolve a atuação da empresa no Brasil.

Por sua vez, a rede Starbucks anunciou que fechou acordo de licenciamento no país com a empresa de investimentos SouthRock, que envolve a venda da operação brasileira à companhia – são 113 pontos em 17 cidades no Brasil.

“Atualmente existem cerca de 80 marcas de cafés em cápsulas no mercado, muitas delas com atuação regional, pulverizadas em pequenas empresas”, analisa o diretor executivo da ABIC, Nathan Herszkowicz. “O café, em forma de cápsulas, representa a quarta onda do setor e pode significar uma melhor estratégia para o País melhorar seu desempenho nas exportações de cafés industrializados,” acrescenta Nathan.

Marketing, Mídia e Copa do Mundo

Há cada vez mais envolvimento da mídia na geração de conteúdo sobre café, com um aumento significativo de espaço, tanto em termos de posicionamento de mercado, como também em matérias de inovação, tecnologia, consumo, modismo e saúde.

As empresas também aproveitam esse momento, junto com outra paixão nacional – o futebol – para aumentar os investimentos em marketing, utilizando a Copa do Mundo para destacar seus produtos.

O café Pilão, para comemorar seus 40 anos, tem como “garoto-propaganda” o jogador Neymar, e lançou a promoção “Camisetas do Neymar Jr”, com quatro modelos contando a história do atleta, por meio dos números das camisetas que ele vestiu ao longo de sua carreira.

O Grupo 3 Corações, que é o café oficial da seleção brasileira de futebol, produziu uma edição especial limitada do Espresso Seleção Brasileira. A empresa também lançou Kits comemorativos com os espressos Supremo, Pleno e Vibrante, que vem acompanhados de “copo to go” personalizados com a camiseta da seleção.

Inovação e novos mercados

As indústrias estão acompanhando a evolução rápida que o mercado exige e para atender as novas demandas criam marcas, modernizam embalagens, lançam produtos e incentivam novos usos. E gigantes entram no setor.

A Mitsui Alimentos apresentou ao mercado a marca de cafés gourmets “.br Gold”, composta por cafés em cápsulas compatível com a Nespresso e também cafés torrado e moído. O produto tem duas linhas: Origens e Variedades. Origens, em cápsulas e pacotes de torrado e moído de 250 gramas, com as opções Mogiana Paulista e Cerrado Mineiro. O Variedades é produzido em cápsulas com grãos Bourbon Vermelho, do Cerrado Mineiro.

Além do Pilão espresso, a JDE aumentou sua participação no mercado com o portfólio da marca L’OR.

A gigante Coca-Cola apostou na marca Leão para estrear no segmento e desenvolveu um produto com dois tipos de torra (média e escura), comercializadas em embalagens de 250 e 500 gramas, em grão e moído.

A rede Natura, vai tentar repetir a fórmula que deu origem a uma das maiores empresas de cosméticos do país, com a marca Dengo, trabalhando com produtores pequenos e médios, de Minas Gerais e São Paulo. Inclusive a Dengo participou da 14ª Edição dos Melhores Cafés do Brasil.

A inovação também chega ao tipo de cápsulas utilizado. O Café Pilão lançou uma linha em alumínio 100% reciclável, que são produzidas na França e estão disponíveis em cinco opções de sabores e intensidades.

Café na casquinha de chocolate. Essa é a novidade que a Davvero Gelato Tradizionale incluiu em seu cardápio. Um dos sabores de café da Nespresso servido em uma casquinha produzida artesanalmente com chocolate belga.

A Kapeh, empresa de cosméticos, conhecida por utilizar o extrato do café nas suas fórmulas está lançando uma nova linha com produtos diversos, com esfoliantes, protetor solar e antiedema. Presente em 18 estados brasileiros, em quase 300 pontos de vendas, a empresa utiliza a matéria prima cultivada na fazenda Rancho Fundo, em Minas Gerais.

A Hop Arábica desenvolveu uma Blond Ale com café da Serra da Mantiqueira (MG). É uma cerveja clara, leve e refrescante, com aromas e sabores frutados, com a marcante presença do café. A ideia surgiu da parceria da Morada Cia Etílica com o Lucca Cafés Especiais, ambos de Curitiba.

Como se pode ver o mercado de café é cada vez mais inovador e busca por melhor qualidade, e quer atender os diversos públicos, com diversificação e para isso não está poupando investimentos.

Compartilhar:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *