Como esse caracol invasor pode salvar o café da destruição

03-coffee-leaf-rust

Um rastro laranja de excrementos revela um improvável aliado contra uma das piores ameaças ao café.segunda-feira, 16 de março de 2020

Você já ouvia falar na ferrugem do café? É uma praga que ataca os pés de café de maior importância econômica do mundo. Desde a década de 1980, surtos ocasionais desse fungo prejudicam a produção de café nas Américas, por vezes dobrando ou triplicando seu preço. E o problema vem se agravando desde 2008, demandando enormes investimentos de recursos para combatê-lo.

Uma nova descoberta levanta uma possibilidade intrigante sobre o controle da mais dispendiosa praga que afeta os pés de café e vem embalada dentro de uma pequena concha. De acordo com pesquisas recentes da Universidade de Michigan em Ann Arbor, os caracóis-de-jardim da espécie Bradybaena similaris podem consumir grandes quantidades de ferrugem do café antes que a doença chegue a danificar a planta. É só colocar um caracol em uma folha coberta de ferrugem e ele poderá abocanhar 30% do fungo em 24 horas.

Embora a ferrugem do café possua predadores e patógenos conhecidos, os gastrópodes — caracóis e lesmas — nunca estiveram entre eles. Há também poucas evidências de lesmas que comem outros tipos de fungos fitopatogênicos. Além disso, esse parece ser o primeiro registro de uma mudança na dieta de caracóis-de-jardim de plantas para fungos.

No entanto esse possível controle biológico, uma tática de manejo de pragas com o uso de outros organismos, possui um obstáculo: os caracóis-de-jardim  normalmente são invasores e também pragas em várias plantações. Mas os pesquisadores podem ter encontrado uma maneira de manter a dieta dos caracóis concentrada na ferrugem do café.

*O texto é do portal National Geographic. Confira na íntegra em https://www.nationalgeographicbrasil.com/animais/2020/03/como-esse-caracol-invasor-pode-salvar-o-cafe-da-destruicao

Compartilhar:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *