Governo antecipa recursos do Funcafé

torrefacao

Por Felipe Moreira, Relações Governamentais ABIC

Nos últimos dias, foi anunciado que o Governo Federal antecipou os recursos do Fundo de defesa da economia cafeeira – Funcafé. Conforme dados do Ministério da Agricultura, os recursos estão subdividios da seguinte maneira:

1) R$ 1,6 bilhão para custeio;
2) R$ 2,3 bilhões para comercialização;
3) R$ 1,15 bilhão para aquisição de café;
4) R$ 650 milhões para capital de giro para cooperativas de produção e para indústria de café solúvel e de torrefação; e
5) até R$ 10 milhões para recuperação de cafezais danificados.

Contudo, cada banco escolhe qual(is) tipo(s) de empréstimos deseja fornecer. Por exemplo, o Banco BMG só oferece financiamento para aquisição de café (3), enquanto o Banco Bradesco oferece para todas categorias, apesar de ter menos recursos para capital de giro (4).

A tabela abaixo contém a previsão da distribuição dos recursos em cada banco de forma mais detalhada.

Convém assinalar que a efetiva disponibilização dos recursos nos Bancos ainda está em fase de aprovação, caso a caso, pelo Ministério da Agricultura. A previsão é que essa fase seja concluída ao longo das próximas semanas. 

Sobre condições de contratação

As condições dos financiamentos contratados via Funcafé são definidas pelo “Plano Safra”, divulgado ontem. Entretanto, ainda existe a fase de regulamentação, que pode demorar mais algumas semanas.

Por isso, quem contratar empréstimos via Funcafé antes da regulamentação do novo Plano Safra, corre o risco de pagar mais caro pelo crédito, haja vista que até a publicação das novas regras, serão aplicáveis as normas da safra 2019/2020, que são as seguintes:

  • até 7,0% a/a para custeio e comercialização; e, de até 9,5% a/a para aquisição de café e capital de giro, com remuneração do Funcafé fixo em 4%.
Compartilhar:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *