Boletim de Pesquisa da Embrapa Café aponta o potencial produtivo e qualidade da espécie arábica

Diversas regiões produtoras de Minas Gerais foram analisadas de acordo com as caracterizações agronômicas e de atributos sensoriais dos grãos da cultivar Bourbon

arte gráfica embrapa café
09/07/2021
Publicado em

Para ingressar no mercado de cafés especiais, a qualidade do grão produzido é um dos atributos mais relevantes para o setor. O atributo é responsável, inclusive, por proporcionar mais rentabilidade ao Café. Os cafeicultores estão cada vez mais conscientes da necessidade de transformar as suas propriedades em empresas que prezam pelo dinamismo, desenvolvimento, expansão, adequação e implantação de tecnologias que reverberam em um produto final de altíssimo padrão.

Embrapa Café, coordenadora do Consórcio Pesquisa Café, lançou a pesquisa ‘Caracterização Agronômica e Sensorial de Diferentes Genótipos de Bourbon Visando à Produção de Cafés Especiais, cujo objetivo foi o avaliar o potencial produtivo e a qualidade da bebida de diferentes genótipos de Bourbon no estado de Minas Gerais, visando à produção de cafés especiais.

Foram instalados ensaios em duas das principais regiões produtoras de café de Minas Gerais, tendo sido utilizados 17 genótipos de Bourbon e mais três cultivares comerciais como testemunha. Os experimentos foram instalados em blocos casualizados com três repetições e parcelas com dez plantas. Os resultados obtidos permitem concluir que a produtividade dos genótipos estudados foi intensamente influenciada pelo local de cultivo. 

O público-alvo do estudo são: o setor produtivo, agentes de assistência técnica, pesquisadores, professores e estudantes de nível superior.

Mudança no perfil de consumo

O consumidor, atualmente, apresenta um perfil cada vez mais exigente, valorizando a qualidade da bebida e se dispondo a investir em um produto melhor. Nesse contexto, o mercado dos cafés especiais se expande, proporcionalmente, em nível superior às taxas de crescimento do consumo dos tipos tradicionais. Os norte-americanos e os europeus são os que mais aderiram a esse novo estilo de consumo. 

Destaque nacional no exterior

O Brasil se destaca nesse cenário, uma vez que possui plenas condições de oferecer quantidades expressivas desse tipo de café no mercado internacional. O grupo cultivares Bourbon se tornou uma das opções dos cafeicultores para produzir os especiais com a finalidade de atender tais mercados. 

Interessado em ler mais conteúdos sobre café? Acesse!

Redação: Usina da Comunicação

Compartilhar:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *