CAFÉ COM BARISTA: EDGAR BRESSANI – ESPECIALISTA EM CAFÉS ESPECIAIS E DIRETOR DA CAPRICÓRNIO COFFEES

Abic_Baristas_Edgar Bressani
12/07/2021
Publicado em

Edgar Bressani ingressou no setor há 20 anos, quando atuava como Diretor Executivo da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA). Na ocasião, coordenou o Programa Cafés do Brasil, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) junto com a Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). O programa patrocinava o Campeonato Mundial de Baristas (World Barista Championship – WBC), além de outras competições regionais pelo mundo que exigiam sua presença. A partir daí, Bressani integrou a organização do Campeonato Brasileiro de Baristas, cujo objetivo era selecionar o participante do país para o WBC; também participou ativamente de instituições internacionais como a Associação de Cafés Especiais da América  (Specialty Coffee Association of America- SCAA), mas se apaixonou pelo universo dos baristas quando atuou na tradução de cursos ministrados por especialistas reconhecidos mundialmente como os  noruegueses Alf Kramer e Kisyoffer Sandven.

Conhecimento Compartilhado          

Em 2004, tornou-se o primeiro juiz brasileiro certificado internacionalmente pelo WBC, além de julgar no Brasil as regionais e o Campeonato Nacional. De lá pra cá, ele foi eleito presidente da Associação Brasileira de Café e Barista (ACBB), onde integrou Comitês de Normas Técnicas e de Treinamento do WBC; fez parte do Comitê de Suporte Nacional do World Coffee Events (WCE); foi Vice-Presidente da Associação Brasileira das Origens Produtoras de Café; estudou cafeologoia pelo Consulado do Café de Mannheim (Alemanha); tornou-se conselheiro de associações como a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e a Associação de Cafés Especiais da Alta Mogiana (AMSC); e foi jurado principal do Campeonato de Preparo de Café Filtrado nos Emirados Árabes Unidos. Com tanta experiência e história para contar, ele lançou o Guia do Barista, em parceria com a ABIC, com a ideia de compartilhar tudo o que aprendeu e ajudar todos a entenderem um pouco mais sobre o assunto que considera apaixonante: o café.

Revolução no setor cafeeiro

Para Bressani, nos últimos 20 anos, passamos por uma grande revolução no setor. Hoje, é possível encontrar boas variedades de grãos, aplicar tecnologias diferentes para melhorar as extrações e utilizar diferentes métodos que permitem replicar em casa experiências de lojas e cafeterias, o que aumenta ainda mais o desafio dos profissionais do ramo. “Atualmente, as pessoas já conhecem mais sobre cafés especiais e os baristas têm a missão de passar este conhecimento, levar para o consumidor e encantar. Conhecer os cafés da semente à xícara se tornou interessante não só para baristas, mas também para os ‘coffee lovers’ “, explica. 

Consumo

Todas essas mudanças afetam também a frequência de consumo da bebida. Se antes o café era mais consumido em horários específicos, a variação de grãos e preparos dos dias de hoje permite que o café seja aproveitado em diferentes ocasiões. “Eu gosto de variar os tipos de preparo em diferentes momentos do dia. Cedo, quando chego no escritório, bebo um cappuccino, mas 30 minutos depois já estou preparando um café filtrado, na Prensa Francesa, por exemplo. Hoje, há muita coisa interessante para preparar café”, comenta o especialista que adora ir em cafeterias pelo menos três vezes na semana.

A fim de dar um toque diferente na bebida, Edgar dá uma dica: “Na hora de preparar um cappuccino tradicional, com café e leite vaporizado, é só polvilhar pimenta preta sobre o leite com triturador e depois usar um maçarico culinário por cerca de cinco segundos. É muito simples e dá um toque especial” – finaliza.

Redação: Usina da Comunicação

Compartilhar:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *