Café: mercado registra avanço de 12% na semana passada

coffee-farm-1548771_960_720

Os contratos futuros de café arábica tiveram alta de cerca de 12,1% (1.295 pontos) na semana passada na Bolsa de Nova York (ICE Futures US), base vencimento maio de 2020. Na sexta-feira (20), os contratos fecharam a 119,70 centavos de dólar por libra-peso em comparação com 106,75 cents na sexta anterior. Na semana, os contratos marcaram máxima de 120,05 cents (sexta, dia 20) e mínima de 101,40 cents (terça, dia 17). Desde o início do ano, entretanto, o contrato registra queda de cerca de 7,5%.

O Escritório Carvalhaes, tradicional corretora de Santos (SP), destaca em boletim semanal que “os estoques mundiais são baixos, nos países produtores praticamente não existem, e os grandes compradores, acostumados com uma oferta ampla até pouco tempo atrás, se habituaram a trabalhar com estoques menores e um fluxo constante de matéria prima chegando regularmente aos seus armazéns”.

Conforme Carvalhaes, os preços subiram no mercado físico, principalmente para os arábicas de boa qualidade a finos da safra atual. Esses cafés foram negociados até a R$ 600,00. O volume não foi expressivo por causa da escassez de café ainda em mãos de produtores e também porque compradores e vendedores agem com cautela em virtude do quadro volátil, instável, da economia brasileira e Mundial. “A tendência é do mercado físico ficar ainda mais lento” prevê Carvalhaes.

*Conteúdo publicado pelo portal “Dinheiro Rural”. Confira na íntegra em https://www.dinheirorural.com.br/mercado-de-graos-deve-acompanhar-disseminacao-do-coronavirus-e-logistica/

Compartilhar:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *