Café solúvel: Abics avança na busca por padronização da avaliação sensorial

A busca pela padronização de uma metodologia global de avaliação sensorial para o café solúvel teve sua última etapa de 2019 na quinta-feira, 31 de outubro. A Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics), em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic) e apoio do Sindicato da Indústria de Café do Estado de São Paulo, realizou o “5º Cupping de Café Solúvel”, no Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), em Campinas (SP).

Essa inédita iniciativa é voltada para a qualificação do segmento e à ampliação de mercado interno e internacional. Os trabalhos e dinâmicas são coordenados pela cafeóloga e especialista em avaliação sensorial Eliana Relvas, consultora da Abics.

Segundo o diretor de Relações Institucionais da entidade, Aguinaldo Lima, os cinco cuppings foram realizados com a intenção de alcançar um maior conhecimento dos atributos dos mais diversos tipos de café solúvel elaborados com processos e blends diferentes.

“Existe uma classificação ampla de categorias de qualidade, método de preparo e atributos discutidas profundamente para os cafés torrados e moídos, assim como para os verdes. Considerando o aumento do consumo no Brasil, o conhecimento sobre o solúvel se torna uma necessidade para o crescimento do setor e a Abics tem investido nesse sentido”, comenta.

Lima informa que a conclusão dos trabalhos de elaboração de uma inédita e comum metodologia de análise sensorial para o café solúvel gerará referências até então existentes, porém não padronizadas. “Exatamente por isso, pelo ineditismo, é que estamos denominando de metodologia global. Dessa forma, teremos condições de avaliar com excelência os diversos tipos de cafés solúveis do Brasil e do mundo, aperfeiçoando o produto na conquista de mais consumidores”, conclui o diretor da Abics.

Além de Eliana Relvas na coordenação, a equipe de trabalho foi composta por especialistas das empresas Café Campinho, 3 Corações, Nestlé, Native, Suplicy Cafés Especiais, JDE, Cia. Cacique, Mellita, Cia. Iguaçu, Cocam e Tecla e do Ital, da Emater-RO, da Abic e do Centro de Preparação de Café do Sindicafé-SP.

Compartilhar:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *