Variação no câmbio tem beneficiado as commodities de café

unnamed (1)

Preços do café arábica sofreram as maiores altas devido ao aumento da demanda

De acordo com dados apresentados no boletim Agromensal, os preços do café arábica sofreram as maiores altas devido ao aumento da demanda no mercado externo e a forte alta do dólar, além também do aumento da demanda no mercado interno. Em março, a média do dólar foi de R$4,892 – aumento de 12,9% em relação a fevereiro. No dia 27 de abril, a moeda americana fechou cotada a R$ 5,664. Desde que foi decretada a pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), no dia 11 de março, o dólar já sofreu um aumento acumulado de mais de 11% em pouco mais de um mês. 

A commodity café teve valorização em função das preocupações com restrição de oferta, dos possíveis impactos da pandemia no abastecimento mundial de café e da demanda pelo grão. Segundo o boletim Agromensal, mesmo com o fechamento de restaurantes, lanchonetes e cafeterias, a demanda por café aumentou na maior parte dos países consumidores, inclusive no Brasil. A preocupação dos produtores, no entanto, está relacionada à logística para levar o grão até o produtor final, já que houve redução de caminhões na malha rodoviária brasileira e de contêineres disponíveis para exportação. Tudo isso somado ao fato de estarmos no período de entressafra, no qual a oferta do produto é menor.

FONTE: AGROLINK COM INF. DE ASSESSORIA

Compartilhar:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *