VII Prêmio do Cerrado Mineiro divulga vencedores das categorias Natural e CD

download

Ontem (30), na cidade de Uberlândia (MG), foram revelados os vencedores do VII Prêmio do Cerrado Mineiro. Das 198 amostras inscritas, o concurso premiou as dez finalistas da categoria Natural e as cinco da categoria Cereja Descascado.

Na categoria natural, o primeiro lugar foi para a família Naimeg, do município de Coromandel (MG). A família participou com os grãos Rubi-MG 1192, cultivados na Fazenda Londrina, que atingiram 90,04 pontos.

A segunda colocação ficou com a família Aga, da Fazenda Douradinho, também de Coromandel. Eles participaram com a variedade catuaí vermelho IAC 144, que conquistou 88,63 pontos. Já a produtora Maria Soraia Guimarães finalizou o pódio em terceiro lugar, com a variedade Mundo Novo, que pontuou 87,46 pontos. Ela é da Fazenda Jacu Lugar Tijuco, localizada em Cruzeiro da Fortaleza (MG).

Na categoria cereja descascado, o vencedor foi o produtor Eduardo Pinheiro Campos, da Fazenda Dona Nenem, de Presidente Olegário (MG). O café de Eduardo foi um Bourbon amarelo, que conquistou 87,63 pontos.

O segundo lugar ficou com o produtor Rafael Vinhal, da Fazenda Estrela, localizada na Serra do Salitre (MG), que pontuou 87,50 nos grãos catuaí vermelho IAC 144. O pessoal do Guima Café ficou em terceiro lugar, com um Bourbon amarelo de 86,63 pontos cultivados na Fazenda São Lourenço, em Varjão de Minas (MG).

No leilão, as empresas compradoras foram Expocaccer, CarmoCoffees e Café Cajubá. O café com o maior valor arrematado foi o de Jorge Naimeg, por R$ 20.017,00. O concurso é promovido pela Federação dos Cafeicultores do Cerrado, entidade que controla a Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro.

*Fonte: CAFE POINT.

Compartilhar:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *