ABIC reforça gestão de transformações

Durante o 27º Encafé, entidade junto a players do setor cafeeiro debatem mudanças em prol de qualidade, sustentabilidade e tendências

Presidente Ricardo Silveira na abertura do 27º Encafé, em Una, na Bahia

A 27ª edição do Encontro Nacional da Indústria do Café – o Encafé, acontece neste ano entre 06 e 10 de novembro, no hotel Transamérica Ilha de Comandatuba, em Una, sul da Bahia. Durante a cerimônia de abertura do encontro, o presidente da ABIC, Ricardo Silveira, discursou sobre seu novo mandato. “Há cerca de quatro meses, quando iniciei minha nova gestão na entidade como presidente reeleito, a ABIC iniciou um novo momento de transformação, com mudanças significativas na estrutura organizacional da entidade, mas mantendo os três pilares que marcaram a minha gestão anterior: Marketing, Qualidade e foco no associado”, comentou.

Além do presidente Ricardo, participaram da mesa de abertura do evento o deputado estadual da Bahia, Eduardo Salles, o prefeito de Una, Tiago Birschner, o coordenador do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Silvio Farnese, o presidente Nacional do Conselho Nacional do Café (CNC), SIlas Brasileiro, Aguinaldo Lima da ABICS e Claudiana Oliveira Campos Figueiredo, do Sebrae.

Silas Brasileiro aproveitou o momento para enaltecer a importância da união de todos da cadeia em prol do café de qualidade. “É muito importante estarmos lado a lado, mostrando que uma cadeia unida gera resultado. O resultado disso já pode ser visto quando encontramos tantas opções de café de qualidade e de regiões diversas nas gôndolas dos supermercados”.

Silas Brasileiro, presidente do CNC

Já o deputado Eduardo Salles destacou o trabalho em desenvolvimento no seu Estado. “Nós, da Bahia, criamos uma frente parlamentar em defesa do setor produtivo, estudando as leis baianas e fazendo uma ponte com a esfera federal para pensarmos nas mudanças necessárias para melhorar a vida de vocês, empresários, pensando junto ao governo baiano sobre todas as condições que podem ser otimizadas para que possamos gerar mais emprego por aqui”.

Deputado pelo estado da Bahia, Eduardo Salles

Silvio Farnese ressaltou a importância do setor cafeeiro para o desenvolvimento do País. “Nós, do MAPA, só temos a agradecer ao setor que consegue reunir todos os elos da cadeia em um ambiente único, levando ao Ministério o que é importante. Por isso, retomamos o Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC), que reúne todas as partes da cadeia produtiva para fortalecer ainda mais o setor”.

Silvio Farnese

O prefeito de Una, Tiago Birschner, por sua vez, agradeceu pela realização do evento ocorrer mais uma vez em sua cidade, relembrando que a região também produz café.

Prefeito de Una, Tiago Birschner, feliz por ter o evento novamente na região

Após seu discurso, a Embalagens Flexíveis Diadema compareceu ao palco para receber das mãos do presidente da ABIC uma placa em homenagem aos seus 40 anos.

Celebração dos 40 anos da Embalagens Flexíveis Diadema

Um momento muito especial e que merece destaque nesta cerimônia foi a celebração dos 30 anos do Selo de Pureza ABIC. Na ocasião, o presidente Ricardo Silveira entregou uma outorga de mérito industrial ao José Guilherme Lima, do Café Campeão, que muito contribuiu para a criação e para o desenvolvimento do Selo de Pureza ABIC.

José Guilherme Lima, personagem fundamental para o Selo de Pureza ABIC

Pilares

Durante a abertura do evento, foram anunciadas pelo presidente da ABIC, Ricardo Silveira, as estratégias para o próximo ano, uma delas que reforça a temática Café e Saúde, com a série de corridas de rua que acontecerão em importantes capitais brasileiras: São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. “Após o sucesso da Coffee Run em modelo piloto realizada na capital paulista em 2019, decidimos estender para as demais cidades, levando café e energia para o público corredor, que hoje representa o segundo esporte mais praticado no País. Além disso, atualmente os corredores de rua que somam semanalmente 8 milhões de brasileiros e que antes tinham uma idade média de 50 anos, hoje possuem 40 anos, um público jovem e que muito nos interessa”, explica.

Incentivo ao Café e Saúde: Coffee Run com três edições em 2020

Em questão de qualidade, o presidente anunciou o processo de análise dos relatórios do Programa de Qualidade da ABIC por meio de Inteligência Artificial (AI), onde, com uma análise de dados, um programa de computador informará quais as empresas que mais têm apresentado falhas na qualidade de seus produtos e que, por isso mesmo, merecem mais atenção e visitas do programa.

“Não queremos fraudadores entre nós, no ano passado excluímos 25 empresas do nosso programa e, neste, apenas uma. O que entendemos que tenha surtido efeito para que o comprometimento da indústria em honrar a qualidade do café tenha aumentado”, defende o presidente. Ele pede a ajuda dos presentes para que sejam também fiscais. “Se encontrar na sua região um café barato demais, compre e mande para analisarmos. Não conseguimos acompanhar todas as marcas que existem, mas envie para análise da ABIC que, caso seja identificada a fraude no produto, mandamos a denúncia para o Ministério Público”.

Por fim, para estreitar ainda mais o relacionamento entre a entidade e o associado, Ricardo Silveira informou que pretende seguir dando toda a atenção e apoio necessário  as empresas que compõem  e contribuem com a ABIC, com foco nas demandas e interesses do setor, e, claro, em oferecer ao consumidor final um café puro e de qualidade.

Compartilhar:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *