Com foco na pureza e na qualidade, ABIC lança a campanha Este Café é Certificado!

A iniciativa, que faz parte de uma série de ações ligadas à Semana do Café, tem o objetivo de explorar os selos da Associação e apresentar ao público a diversidade de produtos certificados

estecafeecertificado
25/05/2021
Publicado em

A Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) lança hoje, 25/05, a campanha Este Café é Certificado!, cujo objetivo é o de apresentar ao público a diversidade de produtos certificados e reforçar a pluralidade de escolhas que o consumidor tem no momento da compra, o que pode diversificar a sua experiência com a bebida. A iniciativa faz parte de uma série de ações ligadas à Semana do Café, que entre os dias 23 e 29 de maio explora conteúdos e temas relacionados ao vasto universo do grão. 

A ABIC produziu e liberou uma arte para que os seus associados incluam seus cafés e postem no perfil de suas marcas no Instagram com a #estecafeecertificado. Assim, o impulsionamento e o engajamento das postagens fará com que a hashtag alcance o maior número de usuários e ajude a divulgar a importância dos selos concedidos pela ABIC.  

Os Programas de Certificação

Nem todas as marcas se preocupam em oferecer ao consumidor um produto livre de impurezas como cascas e paus, milho, centeio, triguilho, cevada, responsáveis por alterar o sabor da bebida. E, justamente para garantir a segurança de alimentos e assegurar a qualidade da bebida que a ABIC desenvolveu os seus programas de certificação.

Selo de Pureza antecede o Código de Defesa do Consumidor

O primeiro deles,  internacionalmente reconhecido como Selo de Pureza, foi lançado em 1989, antes mesmo do Código de Defesa do Consumidor, foi idealizado para atestar que o café é puro e sem adulterações, impedindo irregularidades. Em 2004, foi a vez do Selo de Qualidade ser introduzido no mercado. Ele é responsável por certificar a qualidade, assim como a consistência do produto final através de uma metodologia de análise sensorial, que classifica os cafés em quatro categorias: Extraforte, Tradicional, Superior e Gourmet.

Com o tempo, a Associação investiu em novas modalidades de controle. Entre elas, o Programa Cafés Sustentáveis do Brasil, que audita as marcas quanto às boas práticas sustentáveis, o Programa de Certificação de Cápsula, responsável por verificar a intensidade da bebida, e o Programa Círculo do Café de Qualidade, que certifica casas de café, cafeterias e pontos de café.

Como funciona o processo de certificação?

Após as empresas se associarem à ABIC, as suas marcas são constantemente testadas para que somente os produtos  que estejam de acordo com os rigorosos parâmetros exigidos sejam validados. Para manter esse monitoramento, a Associação realiza mais de 5.000 análises por ano. As amostras são coletadas nos pontos de venda, por auditores independentes, codificadas e, em seguida, passam por diversos tipos de análises em laboratórios credenciados, garantindo total isenção do processo. 

As produtoras que tiverem seus cafés detectados como impuros sofrem processos administrativos com penalidades que chegam à exclusão do quadro social. No caso de indústrias não associadas, são enviadas as informações sobre as irregularidades para os órgãos competentes, como Ministérios Públicos, Anvisa e PROCON.

Benefícios para o consumidor

De acordo com o time responsável pelas análises de qualidade da ABIC, esses programas têm a função de mostrar para o consumidor que café não é tudo igual. Ao confiar em marcas associadas, o apreciador saberá que tipo de produto está levando para casa. Dessa forma, é possível garantir a qualidade, a pureza e a segurança

Quer saber como descobrir se o café é ou não certificado? Basta procurar pelos selos da ABIC estampados nas embalagens ou utilizar o aplicativo ABICAFÉ para escanear o QR Code e saber se aquele produto é validado.

Redação: Usina da Comunicação.

Compartilhar:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *